Get Adobe Flash player

Trail dos Moinhos

O prazer do regresso em segurança

Depois de mais de sete meses sem o contacto com o pelotão, os amantes da corrida tiveram, neste sábado, na Bajouca, a oportunidade de dar largas à sua alegria e satisfação pelo retorno à competição.

Diferente, é claro, com regras específicas e controlo absoluto, mas foi possível pôr no trilho os amantes da corrida.

Com muitas diferênças, estranhas algumas, divertidas outras, a contigência do momento atual não impediu, porém, que o Grupo Alegre e Unido tenha superado todas as adversidades e levado de vencida o desafio de organizar uma corrida com mais de meio milhar de entusiastas e saudosos corredores.

É certo que as características específicas do trail facilitam um pouco a ousadia de provar que o desporto e o atletismo continuam vivos. Contudo, a observância de pequenos pormenores, que não escaparam à organização, permitem louvar com aclamação a impecável dedicação e empenho dos vizinhos e amigos da Bajouca.

Parabéns a todos eles (e foram mais de 100 elementos) e à Associação Distrital de Atletismo de Leiria. Ficámos todos bem!

moinhos20O ACV fez-se representar com quatro atletas: 3 no trail e 1 no mini trail. Para a prova dos 16 km, percorridos em excelente traçado, desenhado por vales e montes das ribeiras bajouquenses, permitindo a passagem pelos inúmeros moinhos que escreveram a história recente desta freguesia, o início da competição fez-se pelas 9h da manhã. Partidas em blocos de 5 atletas, colocados estratégicamente à distância regulamentar e dita de segurança, separadas em intervalos de 1 minuto. O primeiro a dar ao chinelo, pelas 09h13m, foi o LEANDRO SANTOS. Passava um pouco das nove e meia quando o LICÍNIO CARREIRA se fez ao piso e, dez minutos depois, o sempre jovem e renovado MÁRIO HENRIQUES, apresentava-se sorridente e disponível para mostrar ao inimigo que estamos cá prás curvas... O mais interessado pela classificação viu, depois, ser consagrada a sua prestação com o 6º lugar da geral e a vitória no escalão de M45 - Lícinio Carreira.

O improvisado, mas aprovado com distinção, microfonista de serviço, ia apresentando, com conhecimento de causa, todos os intervenientes, puxando pelo seu estoicismo e dando as boas-vindas com votos de boa prova.

Contiuando a cumprir o horário previsto, e já com os primeiros atletas dos 16 km a chegar, iniciou-se o mesmo procedimento para os aventureiros da distância mais curta: 8,5 km. EUGÉNIO MENDES viria a conferir o teste ao seu estado desportivo com uma classificação a meio da tabela, vindo a ser o primeiro atleta a dobrar a hora de "serviço".

Os atletas, chegados ao fim da sua prova, foram cumprindo as determinações impostas e, depois de algumas trocas de impressões com a "malta", arrumaram a tralha e regressaram a suas casas.

Para a parte da tarde ficou a realização da caminhada.

Esta prova serviu, ainda, para que a ADAL concluisse o Circuito Distrital de Trail. Esta decisão técnica e administrativa teve, naturalmente, a ver com a impossibilidade de realização de algumas provas programadas. Decidiu-se pela classificação dos atletas que tenham comcluído TODAS as cinco provas realizadas, quando o regulamento permitia a mesma classificação com um determinado número de provas a menos. Não deixa de ser polémica, mas como todas as decisões que se tomam em momentos complicados, é sujeita a opiniões diversas. Esta, no mínimo, desvirtua a verdade desportiva dos que proporcionalmente às regras previstas inicialmente, viram forjadas as suas expetativas, a final. 

O Atlético Clube de Vermoil voltará à competição já no próximo dia 17 de outubro, em Lisboa, no Campeonato Nacional de 5 e 10.000m, para veteranos, da ANAV.

 

Passeio

ACV - Agência Charmosa de Viagens?

imagemalamal

Era para ser...

Não foi...

Mas acabou por ser!

Suspensa desde abril, e vindo a tornar-se uma dor de cabeça para os seus mentores, a viagem excursionista ao pequeno paraíso do Alamal acabou por ser um êxito, neste quente primeiro sábado de setembro.

A espada de Démocles que impende sobre a sociedade atual teimava em adiar o inadiável... Tinha que ser, e em tempo útil!

Cumprindo rigorosamente as intruções da DGS, desde logo com a limitação da capacidade dos autocarros a 2/3, cientes do esvanecer eventual lucro com a perda de 40 lugares imposta, mas com a convicção empreendedora dos membros do grupo "Atlético" em pleno, foram reagendados o dia dia e a hora do passeio.

Exatamente pelas 07h30 iniciou-se a viagem, junto à sede do clube. Primeira paragem, em Tomar: 45 minutos para um cafezinho... Do programa constava, também, uma breve paragem para disfrutar da bucólica paisagem da Barragem de Castelo Bode. Foto de grupo (de máscara; anónima - ou não!).

Como a exigència fisiológica, mesmo dos turistas, não perdoa, a àrea de Serviço de Santarém da A23 foi a paragem seguinte: 15 minutos.

Com um cumprimento horário suiço, às 11h30m estávamos em Belver. Visita ao Castelo para uma das vistas mais deslumbrantes do país. Com a liberalização do acesso suportada pela organização, foram 38 os atentos ouvintes das explicações dadas pelo cicerone local. A esta palestra já não assitiram na totalidade os 7 "atletas" que tinham previsto o seu treino do Castelo à Praia...

Por volta do meio dia, foi a vez dos caminheiros. Como os Passadiços até não são muito compridos, decidiram caminhar desde o centro da localidade. Embora a descer, o intenso calor fez com que alguns (corredores, quase todos) à chegada, usufruíssem do prazer de uns bons mergulhos na idílica praia do Alamal. 

A propósito desta maravilha da Natureza, para quem não conhecia ou não conhece fica o desejo sincero de voltar. Que belo recanto!

A pouca fome não foi desculpa para desfrutar do almoço. Inicialmente previsto para abril, com a garantia de espaço e comodidade para toda a gente, nesta época alta, as condições não foram necessariamente as mesmas. Valeu a improvisação e boa disposição: houve que fazer deslocar, a boa distância, todo o equipamento e repasto. Cada um fez um bocadinho e ... fez-se!

Quatro horas livres para fazer trinta por uma linha. O forte, naturalmente, foi o uso da fotografia... Não faltou o café ou o gelado na fresca esplanada e os mergulhos nas águas (frias) do Tejo. Relva, areia e suportes balneários limpinhos, distanciamento cumprido e uso de máscara qb.

No fim, os mais frescos repetiram o passeio (em sentido inverso) até à ponte de Belver, onde já esperavam os autocarros.

Paragem seguinte e última: Constância. Estava previsto e fez-se a visita à vila, a gosto e roteiro de cada um. Depois o lanche - onde a larica pareceu maior que ao almoço. Surpresa: uma aula de dança no relvado do jardim (em obras). Obrigado, Brigite!

Por vontade de muitos, ainda agora lá estavam. Mas havia que regressar!

Assim foi feito e de tal forma (pontalidade suiça, novamente) que a chegada a Vermoil coincidiu com o início do jogo da vitória da Seleção de Todos Nós!

Uma nota final para informar que o dia seguinte (domingo) foi preenchido com os membros do stafe a receberem imensas mensagens de felicitação e a pedirem bis.

Pessoalmente, e na qualidade de representante oficial do ACV, cumpre-me endereçar o agradecimente a todos os intervenientes, começando pelo  voluntarioso grupo Atlético, amáveis excursionistas e afável e divertido stafe das "Viagens do Arunca": Ana e motoristas.

Bem ajam!

Eugénio Mendes

Fotos ACV, AQUI

Fotos e vídeo Jornal O Pinheirinho, AQUI

 

Covid 19

covid 19...O Inimigo Invisível 

Acabámos o último post com  a frase: "o combóio' não pode parar...

Longe estávamos de imaginar que ... PAROU mesmo!

O Planeta, qual cenário do mais apocalítico filme de ficção científica, vê-se em apuros com um inimigo que, para além de traiçoeiro e super 'inteligente', tem a particularidade de não se ver: passa as trincheiras, vegeta e - dias depois - manifesta a sua mortífera capacidade. Para este filme, porém, não foi criado nenhum herói daqueles que, portadores de poderes 'especiais', lá iam (com mais ou menos efeitos) dominando o inimigo.

Após a sua aparição na longínqua China, os ocidentais foram oscilando entre a incredibilidade cética e o otimismo leviano. Os primeiros temiam que a 'doença' entrasse em África e os segundos ... que o calor do Verão estancava a 'constipação'. 

Em apenas dois meses a realidade demonstra que ambos (todos) estavam enganados. Epidemia, Pandemia (com o pandemónio associado) até à catástrofe atual. Qual incêndio descontrolado por matas densas e secas, o mais recente e, ainda muito pouco conhecido, familiar dos Corona Virus - de seu pseudónimo Covid 19 - alastra por países e continentes, não perdoando ninguém. Traiçoeiro e covarde, começa pelos mais fracos e desprevenidos e pelos incautos mas não tem contemplações, também, por quem com coragem desmedida o enfrenta.

Enquanto os politicos improvisam 'medidas excecionais' para atacar o belzebu, a plebe ao tentar informar-se, intoxica-se de um outro virus: o "covid izer" e este pode ser, até, mais mortal que o outro. A guerra também é eletrónica: imagens, números, pareceres, opiniões ponderadas misturadas com disparates do tamanho o Evereste. 

Na falta do tal herói o povo 'arma-se' do que tem à mão: isola-se! Esta fuga para lado nenhum, diz-se, pode ser a 'bomba' com que o inimigo não esperava.

À travagem a fundo da vida dos tais humanos, parou também o desporto. No atletismo, do adiar das provas até à proibição da sua prática foi um instinto alucinado. Agora, mais racionalmente, recomenda-se como medida profilática, embora com regras, é certo.

Recordando aqueles 47 heróis que há uns anos atrás conseguiram fazer uma maratona num pequeno navio ancorado nos mares gelados da Gronelândia, alerto para a necessidade de, embora em casa, de fazer exercício. Não sou técnico credenciado mas acho que para um atleta, rotinado a altas exigências físicas, a paralização por tempo prolongado diminuirá substancialmente as suas defesas imunológicas. 

Neste contexto impõe-se o cumprimento das regras de segurança emanadas por quem nos tenta proteger. Fica em casa. Faz ginásio caseiro. Faz escapadinhas de 30 minutos pelas ruas (quase desertas) e pelos pinhais (O virus ainda não aprendeu a voar...). LImita a companhia a um parceiro(a) seguro. Toma banho em casa. Revesa equipamento.

O recomendado isolamento social não significa que te esqueças dos amigos, dos mais necessitados, dos infetados (estes não são nenhuns criminosos) ou dos que estão em quarentena . Porém, existem imensas formas alternativas de socialização. Utiliza-as mas usa-as bem: sem alarmismos mas com a prudência e frieza dos factos.

Quanto mais depressa contivermos a invasão mais depressa nos libertaremos para aquilo que gostamos de fazer!

Cuida-te!

***********************ISOLADOS VENCEREMOS*********************

 

Campeonato Nacional de Corta Mato

figueira1

Veteranas no top ten!

Dia de Nacional é dia de festa. Oportunidade de competirmos todos, de todos os lados e todas as idades; de aquilatar do valor nacional do ACV.

Neste sábado a festa foi na Figueira da Foz.

Campeonato Nacional de Corta Mato, na versão mais curta: 4 000 m para todos.

As nossas Campeãs Distritais conseguiram elevar a fasquia do 'ranking' do Atlético Clube de Vermoil até ao 8º (oitavo) lugar, superando por um ponto as nonas posições dos rapazes em Coimbra (2013) e Mira (2016). O que esteve à bica no Nacional de Estrada concretizou-se desta vez: a entrada no top ten nacional. As autores da proeza: LILIANA NEVES, DEONILDE COSTA, SARA DOMINGUES e ELSA SOARES. Elas - apenas com o mínimo de classificação (4 atletas) conseguiram tantos pontos como os homens com 10: 10 pontos!

figueira2Classificação dos nossos atletas

Geral Nome Escalão Tempo
Femininos:      
65ª LILIANA NEVES 18:08
83ª DEONILDE COSTA 18:46
140ª ELODIE COSTA - 21:12
162ª SARA DOMINGUES 23ª 22:12
177ª ELSA SOARES 11ª 22:52
Coletivo Absoluto 20ª 450 Pts
Coletivo Veteranas 10 Pts
       
Masculinos:      
78º BRUNO GASPAR 14:38
132º JOÃO GONÇALVES - 15:25
157º PEDRO FERREIRA 11º 15:46
233º CARLOS ALVES - 16:52
242º LICÍNIO CARREIRA 35º 17:04
251º JOSÉ SANTOS 39º 17:13
282º JOSÉ MENDES 41º 17:45
288º PAULO CRUZ 47º 18:00
316º HELDER MIRANDA 50º 18:35
- VITOR LOPES 51º 19:33
- EUGENIO MENDES 26º 20:56
- ALFREDO SANTOS 31º 23:18
Coletivo Absoluto 24º 600 Pts
Coletivo Veteranos 15º 10 Pts

acvcm

Num percurso que tinha tudo para ser rápido, não fora a lama em alguns locais, todos os atletas deram o que tinham e até ... as sapatilhas: por esta altura ainda haverá quem ande à procura delas...

Os atletas lamentam as horas tardias a que foram lançadas as suas provas mas, convenhamos, com toda aquela gente ... havia que saber esperar. Que o digam os M50, ou mais, que viram os relógios bater as 13h30m em plena pista...!

Depois do banho retemperador, a também restabelecedora 'merenda' de Jet-Set (e meio).

Seguem-se... os longos: Distrital e Nacional!

 

Passadiços do Alamal

Passadiços do Alamal

Com todas as medidas de segurança acauteladas e com uma enorme vontade de 'retomar' a vida 'normal', o grupo de apoio ao ACV - Atlético - vai levar a cabo mais uma iniciativa.

Dois autocarros praticamente lotados (2/3 conforme legislação) vão levar os 'turistas' até ao concelho de Gavião e à belíisima paisagem ribeirinha do Tejo.

cartaz

 

CAMPEONATO DISTRITAL DE CORTA MATO LONGO

ACV revalida títulos

... ou quando o bom supera o muito mau!

Levantar às seis da manhã, correr às nove e meia e receber o prémio às 3 da tarde, não lembra ao Diabo...!

Querer que os pais e os clubes façam levantar bem cedo da cama as crianças e dar-lhes a merenda depois da sesta... tabém não!

Não lembra ao Mafarrico mas esqueceu-se o senhor Barradas...

Entendemos ilibar o Clube 1º de Dezembro/Mónica Rosa e a ADAL pelo sucedido mas achamos que o mínimo que podemos lembrar, a quem tão exigente se tem mostrado em casos homólogos, é que tal programa horário é (foi) PÉSSIMO! Podemos dar de barato o erro da distância nas provas (embora não tenha cabimento a desculpa apresentada... - não se via como!) mas mudar as regras a meio do jogo tornou a ementa pior que o soneto. Como se não bastasse, em vez de uma aceleração no expediente da entrega de prémios, assistimos a uma pachorrenta parcimónia ante uma dúzia de heroicos sobreviventes ...

E não tinha que ser assim...

cdcml3A manhã esteve radiosa, o local é idílico e o percurso excelente.

Porquê, então, complicar, senhor professor Barradas?

Quase alheio a esta trapalhada toda o Atlético Clube de Vermoil foi-se apresentando em pleno em mais esta competição. E digo "foi-se apresentando" porque uns foram às 8h, outras às 10h e, ainda, houve quem pudesse ir depois de almoço...!??

Os mais entradotes na idade tiveram o privilégio de 'estrear' o percurso e surpreender a organização com o 'roubo' de cerca de 600m em cada volta. Disse bem Seiscentos Metros, em 2000! Logo na volta de aquecimento, e sem GPS, eu só falhei por escassos centímetros...

Com o dançar das voltas vieram ao de cima os valores coletivos da melhor equipa do distrito: 1º 6º, 7º e 16º - sem hipóteses para a concorrência!

Vitória coletiva e individual do Bruno.

cdcml1Depois seguiram-se as provas de formação. E aqui, logo um reparo: estas provas devem acantonar-se a um dos extremos da competição e... com entrega de prémios no local e o mais breve possível. Né não?

O nosso único participante, em infantis (Francisco), correu às 10h e subiu ao 3º lugar do pódio pelas 14...

Um pouco antes do meio dia foi a vez das senhoras. Se lá na frente as séniores, juvenis e juniores se rendiam à superioridade da crónica vencedora (Benvinda, da JV), um pouco mais atrás, lá entre os pinheiros e mais pinheiros, as nossas veteranas iam fazendo pela vida... Então, no fim, ficou assim: 1ª, 2ª, 8ª e 9ª. Mais palavras para quê; ninguém as bate, bem se vê!

Vitória coletiva e, desta vez, vitória, também, para a Liliana.

cdcml2O tal que, se almoçasse cedo podia vir depois do dito - o João, só deu corda às sapatilhas quando já tinha dado o "meio dia solar"... Com a sua magnífica prestação (o 3º lugar do pódio), fez brilhar o verde no mar amarelado daquela equipa que domina o distrito a nível senior: Caranguejeira.

De notar que estas duas últimas corriidas da 'tarde' já não estiveram isentas de IVA. Levaram com mais uma volta... que foi "para almoçarem"!

Classificação dos nossos atletas:

Geral Nome Escalão Tempo
Infantis:      
FRANCISCO FERREIRA 5:38
       
Veteranos:      
BRUNO GASPAR 1º M35 19:58
LICÍNIO CARREIRA 2º M45 20:51
PEDRO FERREIRA 3º M45 20:55
16º JOSÉ SANTOS 4º M45 22:22
17º MIGUEL GONÇALVES 5º M40 22:31
21º JOSÉ MENDES 6º M40 23:11
28º NARCISO FABIÃO 7º M45 23:59
32º HELDER MIRANDA 7º M40 24:24
40º VITOR LOPES 7º M50 25:40
47º EUGÉNIO MENDES 6º M55 28:57
51º ALFREDO SANTOS 5º M60 30:42
  Coletiva: 30 Pts
       
Seniores F:      
- ELODIE COSTA 28:19
       
Seniores M:      
- JOÃO GONÇALVES 30:52
       
Veteranas:      
LILIANA NEVES 1ª F35 25:20
DEONILDE COSTA 1ª F45 25:28
SARA DOMINGUES 2ª F40 29:35
ELSA SOARES 2ª F35 30:37
  Coletiva: 11 Pts

Em resumo: não só repetimos os títulos do Curto como reforçámos com o indivual de veteranas. Cinco títulos + 11 pódios!

Para alguns, o almoço foi repastado no Parque de Merendas da Barosa. Bonito mas a precisar de obras...

Próxima 'paragem': Corta mato das Pedreiras, dia 08 de março. O ´combóio' não pára!

 

CAMPEONATO DISTRITAL DE CORTA MATO Curto

Campeões de Inverno!

Neste domingo especial de fevereiro (02.02.20) a equipa do ACV - quase completa - deslocou-se ao concelho vizinho de Ansião, mais concretamente à Quinta das Lagoas, junto ao Estádio Municipal, para - numa pista verdinha (antes de começar...), disputar o Campeonato Distrital de Corta Mato, na versão mais curta.

Eis os resultados das senhoras, as primeiras a 'lavrar':

Nome Geral Escalão Tempo
Liliana Neves 18:25
Deonilde Costa 19:24
Blandina Lourenço 20:35
Elodie Costa 21:29
Sara Domingues 13ª 22:24
Elsa Soares 14ª 23:07
Equipas:   9 Pts

equipa feminina

Séniores Masculinos:

Nome Geral Escalão Tempo
João Gonçalves 15:27
Carlos Alves 14º 12º 16:43
José Mendes (Vet) 19º 17º 17:28
Nelson Ferreira (Vet) 24º 21º 19:13
Vitor Lopes (Vet) 25º 22º 20:27
Eugénio Mendes (Vet) 27º 23º 22:36
Equipas:   57 Pts

equipa de seniores

 

Veteranos Masculinos:

Nome Geral Escalão Tempo
Bruno Gaspar 14:29
Pedro Ferreira 15:23
Licínio Carreira 15:54
José Santos 13º 16:57
Miguel Gonçalves 17º 17:23
Narciso Fabião 24º 18:31
Helder Miranda 27º 18:36
Alfredo Santos 41º 24:12
Equipas:   27 Pts

equipa de veteranos

Se as senhoras começaram com lama pelos tornozelos, os veteranos acabaram com ela pelos joelhos... Mas, claro, sem lama e dificuldades não há corta mato!

Se o valor superior das nossas senhoras era (é) por demais reconhecido, face às eventuais opositoras do distrito, não se esperava, contudo, tanta facilidade (2+3+4 =9). Fecharam antes da segunda equipa... abrir! Revalidaram assim o título que, o ano passado, só uma vez lhe fugiu porque a ADAL alterou as regras (pontuou 4 em vez das habituais 3...). Supremacia absoluta!

Nos séniores (se é que podemos chamar de séniores a uma equipa constituída por dois SM e 4 VET...) a tarefa voltava a ser de 'missão impossivel'... O pódio já era bom. E foi! Por apenas um ponto... mas foi: 3º lugar. O João e o Carlos foram (muito) bem ajudados pelo Zé Mendes e pelo Nelson. Repetiu-se, assim, o terceiro lugar do Distrital de Estrada...

A cereja estava reservada para o bolo final: veteranos! Recordando que na Maceira não conseguimos lugar no pódio, aqui.... não demos hipóteses: Campeões Distritais, com alguma vantagem... Excelentes prestações dos 'contadores' Bruno, Pedro, Licínio e Zé Santos. Centímetro a centimetro, metro a metro não perdendo nenhum segundo... a conta fez-se no fim. VALENTES!

Depois da entrega dos prémios e do banho, um saltinho até à Adega Típica para confraternizar ante uma sopinha e bifanas qb. Aqui ganhou - claramente - o José Mendes. O anfitrião fez questão de ser ele a 'encostar o multibanco' ao balcão. Não havia necessidade, mas o grande Zé é assim. A correr em casa, põem-no a correr com miúdos de 20 anos e ainda por cima ...paga o almoço... Bravo, camarada!

Depois de um descanso (ativo, não se esqueçam...) do próximo fds, a chamada está feita: dia 15, na Figueira da Foz - Campeonato Nacional de Corta Mato Curto. Como a deslocação não é muito longa, espera-se nova concentração em força dos Campeões Distritais...!

 
  • Valsteam
  • Crédito Agrícola
  • Auto Mecânica da Confraria
  • Artebel
  • Parceiros Media
  • image
Hosting: Ilimitada Hosting Chile VPS